Triunfo afirma que concluirá a retirada das sucatas do Porto do Rio em 15 dias

 

18/12/14 08:25 AM

 

O armazenamento de lixos, entulhos e sucatas dentro Porto do Rio de Janeiro, bem como a desordem interna com a falta de marcação e áreas de estacionamento, excesso de veículos de passeio, estacionamento em locais irregulares, etc., depois de divulgado pelo UPRJ, com ampla cobertura da mídia, causou grande polêmica e mostrou a necessidade de se terminar de uma vez por todas com a bagunça que ainda impera nas áreas do porto que são de responsabilidade/administradas pela Cia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ).

 

Leia também

 

- Imagens chocantes: A sujeira e bagunça que imperam dentro do porto do Rio de Janeiro

- Entidade denuncia sujeira e descaso no porto do Rio de Janeiro

- Usuários do Porto do Rio de Janeiro denunciam abandono do terminal

- Lixos e sucatas no porto do Rio precisam de respostas e apuração de responsabilidades

- Sujeira no Porto

- Má conservação gera protesto de empresas do Porto

- Como confiar nas Docas do Rio de Janeiro?

 

Parece que não, mas o Porto do Rio tem sim um superintendente e funcionários da CDRJ que diariamente estão no porto assistindo passivamente toda essa baderna, sem tomar providências. São funcionários que trabalham há anos na CDRJ e que nada fazem para melhorar a aparência de um equipamento de enorme importância social e econômica para a cidade e Estado do Rio de Janeiro, para os Estados de MG, SP, ES, GO, DF, dentre outros. É digno de se sentir vergonha levar um investidor estrangeiro ao porto, sejam exportadores que querem mostrar aos seus compradores no exterior por onde suas cargas serão escoadas, sejam para os terminais que querem desenvolver negócios com empresas estrangeiras. No final, de alguma forma, todos saem perdendo, sejam usuários, transportadores rodoviários, despachantes aduaneiros e a própria CDRJ que tem a sua receita proporcional ao volume de cargas movimentadas no porto. Perde a sociedade com um todo, dado o interesse público que envolve a atividade portuária, como questão estratégica para o país, seja na sua soberania, seja na geração de riquezas.  

 

 

Embora o prazo para retirada do material dado pela CDRJ, inclusive para jornalistas, tenha sido extrapolado, o que era de se esperar, e que, pelo visto, ainda não terminou, ao menos temos uma posição para que o material indesejado e a vergonha a qual a Autoridade Portuária expôs o Porto do Rio terminem. Assim, segundo informou a empresa arrendatária Triunfo, até o dia 02 de janeiro de 2015 (prazo de 15 dias) aquela parte do porto estará totalmente limpa.

 

 

Sem sombra de dúvidas, o local onde ainda está armazenado o restante da sucata teve sua aparência melhorada. Porém o todo do porto ainda está muito longe de ser o ideal, de ser aquilo que o Porto do Rio de Janeiro e que a comunidade portuária merecem. O nosso “Porto Maravilha” deve sim começar de dentro e temos que cobrar da CDRJ, Autoridade Portuária, que seja diligente nesse sentido. De nada adianta o porto do Rio possuir instalações arrendadas recebendo investimentos de mais de 1 bilhão de reais para se equipararem aos terminais do primeiro mundo, limpas e organizadas, com acessos e um em torno, dignos de envergonhar o mais desleixado dos homens.

 

 

Cabe salientar que, em nenhum momento, nossas críticas à CDRJ foram exageradas. A Autoridade Portuária precisa mudar sua visão em relação ao porto e isso é fato. Prova disso, de que a situação ainda está longe de mudar, é que no dia 12/12, durante um trabalho que estávamos fazendo para mostrar Prefeitura as condições de abandono do bairro do Caju, nos deparamos com a triste imagem de um muro que foi derrubado, provavelmente em alguma batida, que está sem conserto há meses. O muro, cuja foto poderá ser vista em seguida, está localizado ao lado do portão de entrada do porto que fica perto da Libra, de inteira responsabilidade da CDRJ. Mais uma das muitas vergonhas promovidas pela CDRJ. Será que em 2015 o panorama mudará? O que podemos esperar da gestão Helio Szmajser? Mais uma gestão política e, consequentemente, omissa com o Porto do Rio? Ou uma gestão que prime pela eficiência? Bem, essas respostas só o tempo nos dará. Até o momento, nada de novo foi apresentado.

 

 

 

 

 

André de Seixas

Criador e Editor do Site dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro

E-mail: uprj@uprj.com.br

 

O texto acima reflete a opinião do autor e do UPRJ

 

 

 

   

®  UPRJ - SITE DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO RIO DE JANEIRO. Todos os direitos reservados           Site e logomarcas desenvolvidos por André de Seixas