Acesso ao Porto do Rio pela Av. Rio de Janeiro sofrerá mudanças ainda este ano

 

06/04/15 10:00 PM

 

 

Depois de mais de 03 anos de impasse, finalmente, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro ofereceu uma solução satisfatória para manutenção do acesso ao Porto do Rio através da Avenida Rio de Janeiro, portão 24, alvo de grande preocupação da comunidade portuária.

 

Em 30 de março de 2015, durante a Terceira Reunião da Agenda de Trabalhos entre o Porto do Rio de Janeiro e a Prefeitura, foram definidas as mudanças que serão feitas na entrada e saída de veículos através da Avenida Rio de Janeiro.

 

A Agenda de Trabalhos com a Prefeitura foi criada em agosto de 2014 pela Associação dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro (USUPORT-RJ), ainda em formato de comitê provisório, com o objetivo de buscar melhorias dos acessos e de estreitar ainda mais o relacionamento entre o porto e a cidade, algo fundamental, que já é feito nos principais portos do mundo, há muitos anos. Além da USUPORT-RJ, participam da Agenda a Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Publica Privadas (SECPAR), a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (CDURP), a Secretaria de Estado de Transportes (SETRANS), a Cia. Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Rio de Janeiro (SINDOPERJ), dentre outros órgãos municipais.

 

Para ver o projeto com as alterações sugeridas pela Prefeitura, clique na imagem abaixo para ampliá-la:

 

 

O projeto transfere a entrada e a saída de veículos para o final da Avenida Rio de Janeiro (praticamente na curva com a Avenida Brasil) e ainda prevê um recuo de 06 metros do muro do porto, para que seja feito um pulmão de entrada (em vermelho), controlado pela CDRJ. Os caminhões continuarão a acessar o porto pela Avenida Rio de Janeiro, através da Avenida Brasil, fazendo o retorno no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), pegando a agulha de entrada. A mudança está justamente no formato de acesso da Avenida Rio de Janeiro. O invés de entrar na avenida, os caminhões entrarão direto na faixa exclusiva de acesso ao porto e ali serão enfileirados até a entrada, de forma mais organizada, evitando impactos sobre a via expressa que será inaugurada no final deste ano como parte do Projeto Porto Maravilha.

 

Para melhorar ainda mais a fluidez do trânsito e evitar a concorrência de veículos de passeio com os caminhões que saem do porto, a Prefeitura criará um “bypass” sob o viaduto (em azul), oferecendo aos motoristas mais uma opção de saída da via expressa para a Avenida Brasil.

 

Também será devolvido ao porto o acesso direto de veículos para a Ponte Rio-Niterói através do portão 24 (cinza claro) que terá uso exclusivo para este fim, respeitando os horários de circulação de caminhões na ponte e controlado pela CDRJ, provavelmente com um sinal de transito a ser instalado pela CET-RIO. A perda deste acesso foi um grande transtorno para os veículos de cargas com excesso que precisavam acessar a ponte, vez que, como não conseguiam fazer retorno devido às dimensões das cargas, precisavam que acessar a agulha em marcha ré para pegar a pista interna.

 

A solução oferecida pela prefeitura, através da CDURP, está sendo analisada pela Diretoria de planejamento da CDRJ, que conta com uma Comissão de Acessibilidade. Após término da análise será feita uma reunião dos participantes da Agenda com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e a CET-RIO, ambas responsáveis pelo tráfego e transito de veículos. Acreditamos que até o final de abril a CDRJ termine a análise.

 

Em nome da comunidade portuária, queremos agradecer publicamente o grande empenho do Prefeito Eduardo Paes que, através da SECPAR e CDURP, encontrou uma solução competente, eficiente e, portanto, satisfatória na manutenção dos acessos ao porto pela Avenida Rio Janeiro, vez que o bairro do Caju, densamente habitado e fortemente ocupado por indústrias, estaleiros, fábricas de concretos, garagens de ônibus, terminais, armazéns e o porto propriamente dito, não comportaria receber os veículos que usam o acesso pela Avenida Rio de Janeiro, seja pela quantidade, seja pelas características (cegonheiras, carretas extensivas, pranchas, etc.).

 

Outro ponto que está sendo discutido na Agenda é o bairro do Caju e seus diversos problemas por falta de ordem pública. Em breve teremos boas notícias.

 

 

 

André de Seixas

Diretor-Presidente da Associação dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro (USUPORT-RJ)

E-mail: presidencia@usuportrj.org   

 

 

 

   

®  UPRJ - SITE DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO RIO DE JANEIRO. Todos os direitos reservados           Site e logomarcas desenvolvidos por André de Seixas